Morada

Largo da Feira – 3105-148 Louriçal

Contatos

Natália Marques – 912 369 568

Redes Sociais

Biografia

O Rancho Folclórico “ As Ligeirinhas” de Antões foi fundado em 1997 na localidade de Antões, freguesia de Louriçal. Constituído inicialmente por jovens da aldeia, para participarem num cortejo religioso. Deve o seu nome definitivo à ensaiadora da altura, pelo facto de as raparigas terem aprendido as danças mais facilmente que os rapazes.

As danças e cantares foram recolhidas, em parte, por António Oleiro e os trajes ( que o Rancho passou a usar desde 1993), resultam de uma pesquisa junto das pessoas mais idosas da aldeia. Atualmente, a direção técnica cabe ao senhor Armindo Ruivo.

Tem atuado em vários festivais de Norte a Sul do país, mas também em festejos religiosos, desportivos e outros. Foi um dos primeiros ranchos a participar no Festival Nacional de Folclore da Antena 1 da Rádio Difusão Portuguesa, que teve seu início em 1984, em Tomar. Leva a cabo, desde 1977, o seu festival Anual de Folclore, no segundo domingo de Julho, sendo este ano, a 39ª edição. Em 1994 organizou o seu primeiro Festival Internacional de folclore e fez nesse mesmo ano a sua primeira internacionalização (Espanha).

É desde 1995, sócio efetivo da Federação de Folclore Português.

Locais de recolha: junto das pessoas mais idosas da aldeia, por António Oleiro e por parte do rancho.

Trajes: noivos, domingueiro, camponês abastado, ceifeira, malhador, regador, pisador de uvas, almocreve, negociante de gado bovino, bacelador, resineiro, mulher de ver-a-Deus, camponeses.

 Utensílios: ferro do resineiro, enxada de pontas, cabaça, foice, vara, campainhas, medida de 12 litros, alcofa, moal, vassoura de giestas, ancinho de madeira, etc.

 Tocata: acordeão, reco-reco, ferrinhos, cavaquinho, tabuinhas e medida com abano.

In Cancioneiro folclórico do Concelho de Pombal : outros tempos, outros costumes. / Pombal: Câmara Municipal, 2016. / 127 p.

Mostra de Trabalhos