Morada

Rua 21 de Maio, nº. 98 – Antões | 3105-464 – Guia – Pombal

Contatos

Carlos Mota Carvalho (Pres. da Direção): 914 951 821

Biografia

Sediado no centro Recreativo Folclórico e Artístico de Antões (localidade pertencente à freguesia do Louriçal e à freguesia da Guia), o Rancho Folclórico e Artístico de Antões foi fundado em outubro de 1977, entre outros, por António Maria da Silva e teve como primeiro ensaiador, o Senhor Manuel Carreira, um dos mais jovens e talentosos alunos do saudoso Mestre de Folclore António Oleiro.

Obteve a 30 de setembro de 1978, o primeiro lugar num festival concelhio de folclore. Em 1981 editou o seu trabalho e ainda nesse ano levou a cabo uma recolha etnográfica que resultou na recriação dos trajes que ainda hoje exibe.

Quanto ao reportório, este retrata a vida sentimental e camponesa dos seus antepassados.

Em 1994 o rancho fez a sua primeira atuação no estrangeiro, em Espanha e organizou o seu primeiro festival internacional de folclore, organizações estas que se repetiram nos anos seguintes e permitiu trazer a Antões ranchos de Espanha, Holanda, Suiça, Itália, França, Canadá, México, India, Bélgica, etc. Durante a sua existência tem atuado de norte a sul de Portugal em festivais nacionais e internacionais de folclore, festas e romarias. Atuou também no estrangeiro por diversas vezes, em Espanha, Holanda, Alemanha e Suíça. Foi ainda um dos fundadores da Associação Folclórica da Região de Leiria/Alta Estremadura, no ano de 2000.

Tem recriado várias tradições em ias de extinção, tais como as descamisadas, o cantar das almas, os bailes à moda antiga, a serração da velha, a maia, a apanha da azeitona, as lavadeiras na fonte, etc. Conta atualmente com cerca de 40 elementos, sendo o responsável pelo rancho o Senhor Carlos Manuel Mota Carvalho.

Locais de recolha: junto das pessoas mais idosas

Trajes: regador; carpinteiro, moleira, tremoceira, pisador, de uvas, tecedeira, arrozeira, azeitoneiros, domingueiro, e noivos.

Utensílios: cabaça, dobadoura, cabaço, alguidar de barro vidrado, cesto do almoço, barril de água, foicinho, moal, tabuleiro para lavar as tripas (do porco), alfaias do resineiro, carreta, etc.

Tocata: acordeão, reco-reco, ferrinhos, cavaquinho, bandolim e guitarra.

Mostra de Trabalhos